Empresas apresentam proposta que altera forma do pagamento de diárias

O Snea (Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias) incluiu em sua contraproposta para a renovação da CCT (Convenção Coletiva de Trabalho) da aviação regular mais itens extremamente danosos à categoria, alterando os pagamentos das diárias.

As empresas querem pagar apenas 25% do valor da diária para a ceia, afastar o pagamento da diária quando houver fornecimento de alimentação a bordo, eximir-se do pagamento da diária em treinamentos em solo quando houver fornecimento de refeição, eximir-se do pagamento de diárias de café da manhã quando o tripulante dispensa hospedagem em pernoite, excluir o pagamento de diárias para sobreavisos e pagar diárias internacionais por meio de cartão.

Em assembleia realizada no último dia 11, o Sindicato Nacional dos Aeronautas já havia repassado à categoria a situação das negociações com as empresas para a renovação da CCT, fazendo todos os esclarecimentos sobre cada passo da Campanha Salarial até o momento. 

A contraproposta apresentada pelo sindicato patronal já foi negada, uma vez que não trazia nenhum avanço para os trabalhadores e, sim, apenas prejuízos.

O índice de reajuste ofertado foi de 4% para pisos, salários e demais cláusulas econômicas, e de 0% para as diárias (nacionais e internacionais), ou seja nenhum reajuste. Esse índice fica aproximadamente 50% abaixo da inflação projetada para o período.

O Snea apresentou ainda em sua contraproposta interesse unilateral pela alteração de outras 16 cláusulas, que em sua grande maioria atingem conquistas cruciais e históricas para toda a categoria o SNA rejeita as alterações pretendidas pelas empresas.

Histórico

O SNA ressalta que a entrega da pauta de reivindicações da categoria foi realizada no dia 15 de setembro, duas semanas antes do previsto, justamente para tentar agilizar as negociações e facilitar a chegada a um acordo até a data-base, que é 1º de dezembro.

Após postergações por parte do sindicato patronal, somente na terceira reunião as empresas apresentaram a primeira contraproposta considerada inviável pelo SNA, conforme exposto.

Lembramos, por fim, que os índices constantes na pauta dos trabalhadores, apurados em assembleia, seguem mantidos como reivindicação.

Aguardamos para a próxima rodada de negociação, marcada para o dia 17 de novembro, que as empresas apresentem propostas que demonstrem boa vontade negocial.

O SNA conta com a efetiva participação da categoria, por meio das assembleias, para conduzir a renovação da CCT da melhor forma possível. O sindicato reforça ainda sua costumeira boa-fé negocial, princípio norteador de sua gestão, e garante que aplicará esforços para um desfecho célere e justo nesta negociação.

Participe e faça sua parte. Juntos somos fortes.