Brasil apresenta questões dos pilotos do país em conferência da Ifalpa

O Sindicato Nacional dos Aeronautas esteve presente entre os dias 4 e 8 de maio à 72ª Conferência da Ifalpa (International Federation of Air Line Pilots’ Associations), compondo a delegação brasileira ao lado de representantes das associações Asagol e ATT.

Realizada em Montreal, no Canadá, a conferência debateu o atual cenário da aviação mundial sob aspectos técnicos, operacionais, regulatórios e trabalhistas.

Entre os temas tratados nos simpósios e reuniões dos comitês estavam práticas atípicas de contratação, regulação da profissão, mercado de trabalho, controle de fadiga e outros. 

O presidente do SNA, Rodrigo Spader, fez uma apresentação em que expôs alguns dos problemas específicos do Brasil, como as reformas em curso na país, perigo baloeiro, implantação de controle de fadiga e a posição do país quanto à instalação de câmeras nos cockpits.

Também foram realizadas eleições para os cargos diretivos da entidade. O comandante Ron Abel foi reconduzido por aclamação para o cargo de presidente, e comandante Osvaldo Neto foi reeleito para um novo termo de dois anos como vice-presidente executivo para a região CAR/SAM.

Representação

Desde fevereiro deste ano, o SNA se tornou membro-associado da Ifalpa. Na conferência realizada na cidade canadense, o presidente do SNA, Rodrigo Spader, e presidente da Ifalpa, Ron Abel, assinaram oficialmente o documento que torna o SNA o representante dos pilotos brasileiros na entidade, com apoio e suporte de Abrapac, Asagol e ATT, associações com as quais o sindicato assinou um termo de cooperação técnica.

O Brasil, através do SNA, já detém a vice-presidência para a região CAR/SAM com o comandante Osvaldo Neto, e o cargo de vice-chairman do PGA (Professional & Government Affairs Committee), com o comandante Marcelo Ceriotti.